Ter fé como um grão de mostarda - Parte 1 - Tamanho ou qualidade?

21/04/2016 12:59

                                    

 

Pois em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte: Passa daqui para acolá, e ele passará. Nada vos será impossível”

Mt 17.20


 

Respondeu-lhe o Senhor: Se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a esta amoreira: Arranca-te e transplanta-te no mar; e ela vos obedecerá”

Lc 17.6

 

Introdução


Nesta série de dois artigos abordaremos o poder da fé e como podemos torná-la ativa até a mesma ser uma poderosa arma em nossa vida, permitindo uma maior comunhão com Deus. Nesta primeira parte veremos afinal o que é a fé e como ela deve ser encarada, na segunda como tornar a essa fé totalmente eficaz.

 

O que é a Fé?

As duas passagens acima nos mostram o que Jesus ensina sobre o que a fé é capaz de fazer. Uma delas (Mateus) foi feita após um exorcismo falhado por seus discípulos ao qual Jesus atribui o erro à incredulidade dos mesmos. A outra (Lucas) foi após um pedido dos discípulos para que Jesus lhes aumentasse a fé, nesta série de artigos abordaremos em separado as vertentes da fé que nos são enquadradas por ambas as passagens.
E antes de avançar para a explicação do porquê das palavras de Jesus, vamos ver como a Bíblia nos define o que é a fé:
Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se veem.
Hebreus 11:1
Assim a fé poderá ser entendida como a absoluta confiança que se deposita em Deus, acompanhando a absoluta abstinência de dúvida. Certeza e convicção são palavras que exprimem uma grande característica da fé: Ela não convive no mesmo ambiente da dúvida e da hesitação. Além disso, ela é totalmente alicerçada na esperança e não em fatos concretos (certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que não se veem). A fé verdadeira é totalmente fundamentada na confiança em Deus, em Sua palavra e não nas circunstâncias. Ou seja e resumindo, é impossível duvidar e ter fé ao mesmo tempo! 
É também importante dizer que a falta de fé desagrada a Deus. Jesus repreendeu seus discípulos algumas vezes por eles não aplicarem a sua fé nas situações que estavam vivendo:
 
E ele disse-lhes: Por que temeis, homens de pouca fé? Então, levantando-se, repreendeu os ventos e o mar, e seguiu-se uma grande bonança.
Mateus 8:26

 

A Fé que move montanhas (Mateus 17:20)

Dúvida ou confiança?

 
Mas observando as palavras do Senhor Jesus sobre o poder da fé, que pensamentos e emoções invadem o nosso coração quando as lemos? Estamos de fato firmemente convictos de que isso se cumprirá literalmente com uma ordem nossa, fazendo um monte se mover de um lugar a outro? Ou reagimos justamente ao contrário, simplesmente rejeitando essas afirmações e dizendo que isso não é possível?
São justamente passagens como estas que, se mal interpretadas, podem causar em muitos crentes uma sensação de fraqueza interior, pois quase automaticamente vem o pensamento: “isso não é possível!” E realmente pelas leis básicas da natureza é de certa forma legítimo pensar assim, mas na verdade o que ganharíamos em nossa vida se um monte passasse daqui para acolá? Ou uma amoreira transplantar-se no mar? Seria legítimo e até importante para nós conseguir fazer tais feitos literais?
Mas infelizmente muitos veem essas passagens das Escrituras apenas como totalmente literais e por isso sempre despertam dúvida e incredulidade, mas ainda que a Deus nada seja impossível, é importante entender direito o que a palavra quer dizer em determinado contexto. Sendo assim empenhemo-nos para entender qual é, afinal, o sentido espiritual mais profundo das palavras de Jesus.

 

Mateus 17:20

Relativamente a Mateus 17.20, em primeiro lugar quero dizer que em nosso texto: Se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte: Passa daqui para acolá, e ele passará. Nada vos será impossível”, não se trata de avaliarmos o tamanho da fé. A expressão "como um grão de mostarda" não significa que é o tamanho da fé (grande ou pequena) que faz a diferença, mas sim um outro segredo que o grão de mostarda esconde que o torna extremamente eficaz e poderoso. Essa afirmação é então totalmente contrária à interpretação tradicional que sempre fala de uma fé tão grande que muda um monte de lugar. Mas repito: aqui prioritariamente não se trata de uma grande fé, mas de uma grande ação pela fé!
Afinal, que fé é esta, que pode ter um efeito tão impressionante como o deslocamento de um monte? Será que é uma fé imensa, sistemática, objetiva, planejada, convincente, que não vê empecilhos, e que de maneira soberana supera tudo o que atravessa o seu caminho? Uma fé que move montanhas evidentemente poderia ter tais características, mas o Senhor Jesus não fala de uma fé desse tipo. Então, que fé é esta, que tem – como Jesus expressa figuradamente – a condição de transferir montes? A esta fé capaz de fazer grandes façanhas, o Senhor Jesus chama de:
 

Fé como um grão de mostarda!

O que é um grão de mostarda? Em Marcos 4.31, ele é chamado de “…a menor de todas as sementes sobre a terra”. De fato ele tem um diâmetro de apenas 0,95-1,1 mm. Esse pequeno grão de semente, que tem de ser observado com uma lente se quisermos vê-lo nitidamente, é considerado pelo Senhor como exemplo para uma fé que é capaz de mover montanhas.
Por que Jesus considera justamente esse pequeno grão de mostarda como exemplo para uma fé pela qual podem acontecer grandes coisas? Pelo fato desse pequeno grão de semente ser capaz de ilustrar o que significa transportar montes. Esse grão de semente extremamente pequeno, que quase não pode ser visto a olho nu, no espaço de um ano se transforma num grande arbusto, numa pequena árvore com galhos de cerca de 2,5 a 3 metros. 
 
Portanto, como são diminutos os pré-requisitos para um resultado tão grande num minúsculo grão de semente, onde aparentemente nada existia. No entanto, justamente estas condições mínimas são um exemplo que o Senhor usa para ilustrar uma fé que é suficiente para mover montanhas! 
Essa “fé como um grão de mostarda” não aponta de maneira clara para a nossa fé, que muitas vezes é tão fraca e pequena? Com isso, de maneira alguma quero desculpar nossa repetida incredulidade dizendo simplesmente: afinal, só tenho uma fé bem pequena, como um grão de mostarda! Quero lembrar que muitos de nós, repetidas vezes, já tivemos a impressão de que nossa fé era assim tão pequena e insignificante, e isso pode provocar dificuldades consideráveis. Assim mesmo, essa é justamente a pequena fé, quase imperceptível, que, segundo as palavras de Jesus, tem o poder de mover montanhas.

É necessário mudar o raciocínio pois não é o tamanho que importa!

Será que, às vezes, não imaginamos algo errado quando pensamos na fé que precisamos ter para viver como cristãos verdadeiros? Todos nós nos defrontamos diariamente com situações, perguntas e problemas que se avolumam como montanhas. Não é justamente nesses momentos que aspiramos de todo o coração ter mais fé, ter uma fé maior, a fim de vencermos tudo isso? É justamente aí que muitos precisam aprender a mudar o raciocínio, pois Jesus diz: Se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte: Passa daqui para acolá! Em outras palavras: nossa fé não necessita ser particularmente grande para transferir montes – simplesmente é suficiente “termos verdadeiramente fé”. Tudo é uma questão de qualidade da fé e não do tamanho da mesma!
Mas como avaliarmos se realmente temos fé, ainda que seja como um grão de mostarda? E como se torna essa fé realmente ativa?
Teremos a resposta na próxima parte onde abordaremos a passagem de Lucas em que os discípulos pedem a Jesus:
Disseram então os apóstolos ao Senhor: Acrescenta-nos a fé.
Lucas 17:5
Assim veremos qual a forma que podemos utilizar para aumentar a qualidade da nossa fé, de tal forma a que nada seja verdadeiramente impossível!
Continua...

 

Fontes

Fé como um grão de mostarda
http://estudos.gospelmais.com.br/fe-como-um-grao-de-mostarda.html