Quem era Maria Madalena e porque Jesus lhe disse: “Não me detenhas, porque ainda não subi para meu Pai”

06/03/2020 11:37
                         
 
Disse-lhe Jesus: Mulher, por que choras? Quem buscas? Ela, cuidando que era o hortelão, disse-lhe: Senhor, se tu o levaste, dize-me onde o puseste, e eu o levarei.
Disse-lhe Jesus: Maria! Ela, voltando-se, disse-lhe: Raboni, que quer dizer: Mestre.
Disse-lhe Jesus: Não me detenhas, porque ainda não subi para meu Pai, mas vai para meus irmãos, e dize-lhes que eu subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus.


João 20:15-17
 
 
Hoje analisaremos mais um mistério da escritura que é frequentemente mal interpretado: 
O porquê de Maria Madalena não poder tocar em Jesus logo após a sua ressurreição? 
É certo que quando os discípulos viram Jesus após a ressurreição o puderam tocar (João 20:27) , então por que razão naquele instante Maria Madalena não pôde?
 
Mas antes disso vamos ver quem era Maria Madalena?
 
Maria Madalena (em grego: Μαρία ἡ Μαγδαληνή) é descrita no Novo Testamento como uma das seguidoras mais dedicadas de Jesus Cristo. "Madalena" não era o seu sobrenome, como popularmente se acredita. No seu tempo de vida o conceito de "sobrenome" não existia entre o povo judeu. O nome Madalena na realidade é um adjetivo que a descreve como sendo natural de Magdala, cidade localizada na costa ocidental do Mar da Galileia.
Ela acreditava que Jesus Cristo realmente era o Messias. (Lucas 8:2Lucas 11:26Marcos 16:9). Esteve presente na crucificação e no funeral de Cristo, juntamente com Maria de Nazaré e outras mulheres (Mateus 27:56Marcos 15:40Lucas 23:49João 19:25). Após o pôr do sol do dia sagrado judaico, o sábado, quando este findava, segundo o costume bíblico, ela comprou certos perfumes a fim de preparar o corpo de Cristo da forma como era de costume. Permanecera na cidade durante todo o sábado, e no dia seguinte, de manhã muito cedo, "quando ainda estava escuro", foi ao sepulcro. Maria estava da parte de fora, a chorar, debruçou-se para dentro do túmulo e viu dois anjos vestidos de branco sentados onde tinha estado o corpo de Jesus, um à cabeceira e outro aos pés. Perguntaram-lhe: "Mulher, por que choras?" E ela respondeu: "Porque levaram o meu Senhor e não sei onde O puseram", dito isto, voltou-se para trás e viu Jesus de pé, mas não O reconheceu. E Jesus disse-lhe: "Mulher, por que choras? Quem procuras?" Ela, pensando que era o encarregado do Horto, disse-Lhe: "Senhor, se foste tu que O tiraste, diz-me onde O puseste, que eu vou buscá-l'O". Disse-lhe Jesus: "Maria!" Ela aproximando-se exclamou em hebraico: "Rabbuni!", que quer dizer Mestre! Jesus disse-lhe: "Não me detenhas, pois ainda não subi para o Pai; mas vais ter com os meus irmãos e diz-lhes: 'Subo para O meu Pai que é vosso Pai, para O meu Deus que é vosso Deus'". Maria Madalena foi e anunciou aos discípulos: "Vi o Senhor!" E contou o que Ele lhe tinha dito (João 20:18; Mateus 28:1-10Marcos 16:1-11Lucas 24:1-10João 20:1-2). Nada mais se sabe sobre ela a partir da leitura dos evangelhos canónicos.
 

Prostituta?

Em Lucas 8:2, faz-se menção, pela primeira vez, de "Maria, chamada Madalena, da qual saíram sete demônios". Não há qualquer fundamento bíblico para considerá-la como a prostituta arrependida dos pecados que pediu perdão a Cristo; também não há nenhuma menção de que tenha sido prostituta.
 

Mulher de Jesus?

 Hollywood se esforça para criar um relacionamento amoroso entre Jesus e Maria Madalena

 
Também muitas teorias, todas elas fundadas nos satânicos “evangelhos gnósticos”, apontam para que Maria Madalena tivesse um relacionamento conjugal com Jesus, sendo a mais famosa a do Código da Vinci de Dan Brown. E esta teoria tornou-se muito célebre, com a divulgação do livro de Dan Brown, fundamentado num argumento de que na tela A Última Ceia, de Leonardo da Vinci (que era também um maçom e que obviamente fazia o que os grão mestres lhe ordenavam), a personagem que está à sua direita, com traços femininos, seja Maria Madalena e não o apóstolo João, como outros defendem. 

 O Código DaVinci de Dan Brown é uma obra totalmente satânica que pretende incutir no leitor a ideia de uma linhagem sagrada de Jesus para que mais tarde o Anticristo se possa apresentar como seu descendente. Por isso foi amplamente promovido pelos mídia.

 
 
O facto de Jesus não envergar nenhum cálice - o Graal - levou a interpretações "flagrantemente abusivas" do ponto de vista histórico e religioso, como acreditar que Maria Madalena é, de facto, o "cálice sagrado" onde repousa o "sangue de Cristo" ou seja, que ela estaria grávida de Jesus Cristo.

 Mas a que propósito é que um quadro pintado no séc.XV por um pintor maçom pode ter algum valor histórico ou fundamento religioso?!?

 
Praticamente todos os teólogos e historiadores sérios consideram inaceitável e totalmente destituída de qualquer credibilidade a história narrada no romance fictício de Dan Brown e na verdade o que Leonardo da Vinci pinta no seu quadro não tem qualquer valor histórico. Aliás como já vimos por diversas vezes todas estas teorias têm como único objetivo promover uma suposta descendência de Jesus, para que posteriormente o Anticristo se afirme como o legitimo herdeiro de Cristo na terra, enganando os povos. Saiba mais (1).
Não existe nenhuma base bíblica para esta teoria e até como vemos pela passagem em análise antes pelo contrário. Repare-se como João faz questão de referir que Maria Madalena trata Jesus por “Raboni”, que significa "Mestre elevado" e não meu marido, ou meu amor como seria expectável caso ambos tivessem um relacionamento conjugal ou próximo. Se isso fosse o caso com certeza esse primeiro encontro entre ambos pós ressureição teria sido bem mais "romântico". O que realmente vemos é que todo o encontro mostra um relacionamento de respeito muito acima de qualquer hipótese conjugal ou mesmo amoroso (romanticamente falando), pelo que tais teorias são completamente desprovidas de hipótese à luz do Evangelho.
 

E porque não podia ela tocar em Jesus naquele instante?

Na verdade, poucos são os teólogos que se arriscam a comentar esta passagem, sem falar que muitos dos pregadores que sobem aos púlpitos desconhecem os rituais do Antigo Testamento, sendo assim, despreparados para explicar os motivos que levaram o Senhor Jesus impedir ser tocado naquela manhã de domingo.
Se Jesus só subiria aos céus 40 dias após a sua ressurreição, o que Ele estava dizendo a Maria Madalena não faria o menor sentido naquele momento. Sendo assim o que Jesus na verdade estava querendo dizer, era: "Enquanto eu não subir para meu pai você não pode me tocar”, mas mesmo assim ainda iria ficar difícil compreender como Maria Madalena iria tocá-lo após sua subida ao Pai? Como ela iria tocar em Jesus?

A não ser que ELE subisse e voltasse logo. 

 
Jesus poderia ter usado os verbos no futuro: "...Vai para meus irmãos, e dize-lhes que eu subirei para meu Pai......" reparou que a frase está no presente (subo) e não no futuro (subirei)? a partir de agora tudo fica mais claro - "Diga para meus irmãos que eu estou subindo até meu Pai…" Esta frase também se tornaria sem sentido, se Jesus não estava de partida para o céu...
Mas então por que Ele teria que subir ao céu logo? Não poderia deixar só para depois dos 40 dias mencionado em Atos 1:9, quais seriam os motivos dessa tão grande urgência? Vamos começar a desvendar este mistério.
E para entender melhor esta passagem do Evangelho de João, precisamos voltar ao Antigo Testamento e olhar para certos rituais realizados pelo Sumo Sacerdote.
 

O ritual de expiação realizado pelo Sumo Sacerdote

 
Vamos analisar duas passagens (uma do Velho Testamento e outra do Novo) que abordam este ritual.
E nenhum homem estará na tenda da congregação, quando ele entrar a fazer propiciação no santuário, até que ele saia; assim, fará expiação por si mesmo, e pela sua casa, e por toda a congregação de Israel.
Levitico 16:17

 Tabernáculo de Moisés

 
Ora, também a primeira tinha ordenanças de culto divino, e um santuário terrestre.
Porque um tabernáculo estava preparado, o primeiro, em que havia o candeeiro, e a mesa, e os pães da proposição; ao que se chama o santuário.
Mas depois do segundo véu estava o tabernáculo que se chama o santo dos santos,
Que tinha o incensário de ouro, e a arca da aliança, coberta de ouro toda em redor; em que estava um vaso de ouro, que continha o maná, e a vara de Arão, que tinha florescido, e as tábuas da aliança;
E sobre a arca os querubins da glória, que faziam sombra no propiciatório; das quais coisas não falaremos agora particularmente.
Ora, estando estas coisas assim preparadas, a todo o tempo entravam os sacerdotes no primeiro tabernáculo, cumprindo os serviços;
Mas, no segundo, só o sumo sacerdote, uma vez no ano, não sem sangue, que oferecia por si mesmo e pelas culpas do povo;
Hebreus 9:1-7
 
Como podemos descobrir a verdade escondida no Tabernáculo? 
Durante a cerimónia da expiaçao ninguém podia tocar no Sumo Sacerdote, antes dele entrar no "Santo dos Santos" sob o risco de contaminá-lo, prejudicando assim a eficiência da oferta sacrificial que ele devia fazer para DEUS. Existia todo um ritual de lavagem dos Sacerdotes para que entrassem no tabernáculo, e a sua pureza era requerida para que pudessem executar os rituais.

 Sacerdote oferecendo insenso no Santo dos Santos

 
Assim se entende o motivo que levou o Senhor Jesus não se deixar tocar por Maria Madalena, Ele ainda não tinha subido ao céu para se apresentar ao Pai como sacrifício perfeito e definitivo, cumprindo o simbolismo dos sacrifícios da época da Lei de Moisés. Sendo que posteriormente ELE permitiu ser tocado pelos discípulos, porque, naquele momento, já tinha cumprido as exigências da Lei Mosaica, ou seja: tinha subido ao céu (legalmente puro), onde fica o tabernáculo celeste, para completar as exigências da Lei.
O Evangelho de João é a representação exata do tabernáculo, como não poderia encerrar sem a entrada do Sumo Sacerdote (Jesus) no Santo dos Santos, e isso aconteceu na manhã de domingo:
Disse-lhe Jesus: Não me detenhas, porque ainda não subi para o meu Pai, mas vai para meus irmãos e dize-lhes que eu subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus.
João 20:11-17
E após, cumprir as exigências da Lei de Moisés ELE volta e se apresenta diante dos seus discípulos:
Chegada, pois, a tarde daquele dia, o primeiro da semana, e cerradas as portas onde os discípulos, com medo dos judeus, se tinham ajuntados, chegou Jesus, e pôs-se no meio, e disse-lhes: "Paz seja convosco!"
João 20:19 
Agora sim, após cumprir os rituais da Lei, Ele permite que seus discípulos o toquem. O nosso Deus é um Deus de pormenores e não falha nos seus rituais e simbolismos patentes na sua Palavra, e era necessário que Jesus cumprisse esse ritual.
Jesus cumpriu então apenas a lei, até porque Ele é verdadeiramente A LEI!
 
 

Referências:

Sudário de Turim – A VERDADE… e a MENTIRA! (Anticristo O “clone híbrido” de Jesus?) (ATUALIZAÇÃO 2019)
http://www.nunes3373.com/news/sudario-de-turim-a-verdade-e-a-mentira-anticristo-o-clone-hibrido-de-jesus-/
 

Fontes:

Maria Madalena
https://pt.wikipedia.org/wiki/Maria_Madalena
POR QUE MARIA MADALENA NÃO PODIA TOCAR EM JESUS NA MANHÃ DA RESSURREIÇÃO?
https://rosemberg-xerem.blogspot.com/2013/10/por-que-maria-madalena-nao-podia-tocar.html