Porque existe a doença, a deficiência e o sofrimento – É a reencarnação possível à luz da Bíblia? (act.)

29/08/2014 11:22
                                         
Este artigo será sem dúvida controverso, emitirei no mesmo opiniões pessoais que faço à leitura das escrituras, por essa razão considero-o um artigo reflexivo e não conclusivo, deixando a cada um as suas próprias conclusões.
Apoiando-nos na Bíblia tentaremos perceber porque tanta gente parece que nasceu para sofrer.
 

1.Introdução

 A guerra espiritual ainda antes da queda do homem
 
Primeiramente devemos entender que, como já disse muitas vezes, este mundo não foi criado para ser uma estância de férias para pecadores e que as coisas não iniciaram aqui, sendo assim antes de se entender o que procuramos neste artigo é obrigatória a leitura do que se segue:

A VERDADE

http://www.nunes3373.com/news/a-verdade/
 
Após a leitura deste artigo estamos preparados para entender o porquê de tantas situações que ao nosso limitado olhar nos parecem injustas.
Convém também termos noção que Deus é santo e justo, Ele não é o causador do mal neste mundo:
 

Portanto vós, homens de entendimento, escutai-me: Longe de Deus esteja o praticar a maldade e do Todo-Poderoso o cometer a perversidade!

Jó 34:10
 
Ele permite que certas coisas más aconteçam, é verdade. Mas existe uma enorme diferença entre permitir que algo aconteça e causar isso.
Pense no caso de um pai sábio e amoroso que tenha um filho adulto que ainda more com os pais. Se o filho se torna rebelde e decide sair de casa, o pai não o impedirá de fazer isso. Se ele escolhe um mau caminho e se coloca em dificuldades, será que o pai é o causador dos problemas do filho?
Não!
Da mesma forma, Deus não impediu os humanos de seguirem o mau caminho que escolheram, mas Ele não é o causador dos problemas que resultaram disso.
 

2.O que acontece após a morte?

Sei que alguns cristãos mais ortodoxos poderão não concordar na totalidade com a interpretação que irei expor, mas apelo ao bom senso e à meditação de todos para o que se segue:
 
Antes de mais sabemos pelas escrituras que:

“Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus”
Romanos 3:23

 
Ora, com isto de certeza que estamos todos de acordo, mas o que acontece após a morte?
 

“Da mesma forma, como o homem está destinado a morrer uma só vez e depois disso enfrentar o juízo”
Hebreus 9:27

 
Muitos cristãos acreditam que isto significa que após a morte nada mais há a fazer, ou é céu ou inferno, mas pessoalmente não vejo as coisas de forma tão linear e mecânica. O que eu vejo da passagem é que todos enfrentam um juízo e se, até neste mundo imperfeito temos tribunais, podem crer que num mundo celestial também o teremos, mas contrariamente aos daqui, esses tribunais são justos, estou a falar do tribunal de Cristo:

“Pois todos havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo.”
Romanos 14:10

 
Nesse tribunal todos terão um advogado de defesa que é Jesus:
 

“Meus filhos, escrevo-lhes estas coisas para que vocês não pequem. Se, porém, alguém pecar, temos um intercessor junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo.”

João 2:1

 
E também um acusador, que por coincidência é o mesmo que neste mundo nos incita a pecar; satanás:

O grande dragão foi lançado fora. Ele é a antiga serpente chamada diabo ou Satanás, que engana o mundo todo. Ele e os seus anjos foram lançados à terra.
Então ouvi uma forte voz do céu que dizia: "Agora veio a salvação, o poder e o Reino do nosso Deus, e a autoridade do seu Cristo, pois foi lançado fora o acusador dos nossos irmãos, que os acusa diante do nosso Deus, dia e noite.

Apocalipse 12:9-10

 
E seremos todos julgados da mesma forma?
 
Eu penso que não, em meu entender quem neste mundo se arrependeu e aceitou Jesus Cristo como o seu salvador valorizando os valores espirituais acima dos materiais está automaticamente absolvido, mas todos os outros serão julgados justamente:

 

Para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
João 3:15

 
Ou seja, quem verdadeiramente crê e pratica os ensinamentos de Jesus está salvo, quem não crer está condenado a passar pelo juízo em situação muito complicada, pois nenhum homem está sem pecado.
 
E o que pode ocorrer no tribunal de Cristo?
Mediante a sua conduta em vida uma alma pode ser absolvida ou condenada, a condenação leva a entrega da alma a satanás, que no fundo foi sempre legalmente o senhor dessa alma pois inicialmente essa alma decidiu seguir a sua rebelião tornando-se seu escravo e da morte.
 

3. A reencarnação é possível?

Mas existem casos mais complexos e quanto a mim nesses casos Deus pode usar de misericórdia e propor à alma um retorno à carne para que se arrependa ou mediante um acordo com um propósito maior (muitas vezes oculto a nossos olhos) de forma a expiar os seus antigos pecados, estamos então a falar de reencarnação:

O Senhor é o que tira a vida e a dá; faz descer à sepultura e faz tornar a subir dela.
1 Samuel 2:6

 
Aliás, a reencarnação do profeta Elias (com certeza noutro corpo) no final dos tempos é confirmada por Jesus, logo nenhum estudante sério das escrituras pode descartar a hipótese reencarnatória:
Vejam, eu enviarei a vocês o profeta Elias antes do grande e terrível dia do Senhor.

Malaquias 4:5

Jesus respondeu: "De fato, Elias vem e restaurará todas as coisas.
Mateus 17:11

 
Mas reparem amigos, exceto em circunstâncias especiais como a de Elias que virá a mando de Deus para pregar o evangelho no final dos tempos, não trato a reencarnação como tratam as disciplinas orientais ou o espiritismo, pois as primeiras tratam-na como basicamente um acumular de experiências evolutivas e uma certeza absoluta, estas afirmam que não existe a possibilidade de condenação eterna ao inferno e a consequente autodestruição, o espiritismo além de promover o contato com espíritos (algo totalmente em desacordo com a Bíblia, ver Levítico 19:31; Deuteronómio 18:9-12; Levítico 20:27) parece também não perceber que uma reencarnação é no fundo uma condenação (não tanto um Karma) e que convém a todo o custo fugir desse processo.

 Muitos na sua ignorância, se perguntam onde está Deus nestas situações, mas nada fazem para mudar o mundo mantendo-se na sua vida egocêntrica e egoista, não tentando sequer buscar a verdade para que o mundo deixe de apresentar situações como esta.

 
Uma condenação porque se Deus usar de misericórdia e der à alma uma outra possibilidade na carne ela terá que vir sempre em circunstâncias bem piores do que veio na primeira vez, não por castigo (embora possa existir expiação), mas sim porque se as almas vierem nas mesmas circunstâncias da primeira vida, irão com certeza cair nas mesmas tentações, entrando no ciclo vicioso da morte sem salvação, sendo tal vida um autêntico desperdício.
Daí a resposta para a questão inicial; o porquê do sofrimento. 
Não quero com isto dizer que muitas almas poderão já nascer neste mundo fruto do seu pecado original nas regiões celestiais, mas também penso que existem casos como o exposto.
 

4.Conclusão

Deus é misericordioso, magnânimo e acima de tudo justo, para ele só interessa a salvação das almas tendo o poder, com sua misericórdia, de fazer o que bem entender para alcançar esse fim.
Deus não é sádico e nunca procurou o nosso sofrimento só para uma suposta evolução espiritual, Ele procura sim a nossa salvação deste reino da morte!
Muitos neste mundo estão para além da redenção, vivendo na riqueza e no engano desprezando Deus e a sua palavra, fazendo o mal continuamente, esses no seu engano são utilizados por Deus apenas para correção dos que Deus quer resgatar, um triste fim os espera.

Não inveje os pecadores em seu coração; melhor será que tema sempre ao Senhor.
Provérbios 23:17

 
Infelizmente muitas almas só conseguem acreditar e se salvar através do sofrimento, não seria esta a vontade de Deus, mas se este é o caminho do homem para a salvação, que assim seja pois Deus não podia fazer mais do que o que fez, dando a sua vida na carne para o resgate de muitos:

Bem como o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir, e para dar a sua vida em resgate de muitos.

Mateus 20:28
 
Mais uma vez afirmo que não apoio as teorias reencarnatórias colocadas por outros credos, pois para mim reencarnação é igual a condenação e continuação da morte espiritual originando uma espiral crescente de sofrimento, no tribunal de Cristo quem decide é o justo Juíz e nenhum humano por sua cabeça pode saber o que é melhor para cada caso.
 

5.Notas Finais

 
Nota 1: O que foi exposto neste artigo tenta explicar o porquê do sofrimento neste mundo ao longo destes 2000 anos após a vinda de Jesus à terra (antes da sua vinda era diferente, mas foge do âmbito deste artigo). O exposto poderá não se aplicar muito brevemente, pois estamos chegados ao fim dos tempos do homem tal qual somos. As escolhas do homem definirão onde este passará a eternidade, ou seja, as possibilidades aqui mencionadas de reencarnação estão, quanto a mim, de momento limitadas, é salvação ou perdição, provavelmente não existem mais segundas chances, ainda que fossem sempre para mais sofrimento.
 
Nota 2: Muitos me perguntam o que poderia acontecer a quem nunca teve contato com o evangelho, ora bem, isso são casos especiais pois hoje em dia já quase todo o mundo teve contato com a Bíblia acreditando ou não na sua mensagem, ainda assim existem e existiram casos especiais no plano de Deus e Jesus nos responde a essa questão:

Aquele servo que conhece a vontade de seu senhor e não prepara o que ele deseja, nem o realiza, receberá muitos açoites.

Mas aquele que não a conhece e pratica coisas merecedoras de castigo, receberá poucos açoites. A quem muito foi dado, muito será exigido; e a quem muito foi confiado, muito mais será pedido.

Lucas 12:47-48
 
Uma coisa vos garanto, com Jesus o homem está salvo, sem Ele, vamos a ver…
 
Leia também sobre o mesmo assunto:
Um abraço

"Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, pois serão satisfeitos.
Bem-aventurados os misericordiosos, pois obterão misericórdia.
Bem-aventurados os puros de coração, pois verão a Deus."

Mateus 5:6-8

Referências:

Na introdução deste artigo citei o livro:
O que a Bíblia realmente ensina?
Da Associação torre de vigia de Bíblias e Tratados