Os 10 leprosos – Deus VS Religiosidade

13/12/2016 11:51
        
A caminho de Jerusalém, Jesus passou pela divisa entre Samaria e Galileia.
Ao entrar num povoado, dez leprosos dirigiram-se a ele. Ficaram a certa distância
e gritaram em alta voz: "Jesus, Mestre, tem piedade de nós! "
Ao vê-los, ele disse: "Vão mostrar-se aos sacerdotes". Enquanto eles iam, foram purificados.
Um deles, quando viu que estava curado, voltou, louvando a Deus em alta voz.
Prostrou-se aos pés de Jesus e lhe agradeceu. Este era samaritano.
Jesus perguntou: "Não foram purificados todos os dez? Onde estão os outros nove?
Não se achou nenhum que voltasse e desse louvor a Deus, a não ser este estrangeiro? "
Então ele lhe disse: "Levante-se e vá; a sua fé o salvou".

Lucas 17:11-19
 
Uma leitura superficial a esta passagem poderá fazer parecer que o evangelho quer mostrar como Deus se entristece com a ingratidão humana às suas bênçãos e como o Senhor aprecia o nosso reconhecido agradecimento pelas mesmas. E apesar de tal ser a mensagem óbvia e também verdadeira, mais uma vez temos uma passagem que encerra uma mensagem bem mais profunda que a aparente. O simples relato de nos dizer que o único homem que mostrou gratidão “era samaritano”, como veremos, quer dizer muito mais do que apenas nos dizer a nacionalidade do leproso curado.
 
A Lepra como figura do pecado
No tempo de Jesus a lepra era uma doença temida. Além da enfermidade, o leproso era discriminado e expulso do convívio social. Por isso estes ficaram a certa distância”, ao invés de se aproximarem de Jesus.
A lepra é uma figura do pecado, por tirar a sensibilidade da pele faz com que o doente se machuque sem sentir dor. O pecado faz o mesmo e nos deixa insensíveis ao mal que nos corrói pouco a pouco, do mesmo modo como as infeções e a gangrena fazem com o corpo do leproso. E também tal como a lepra, o pecado nos mantém a certa distância” de Jesus.
 
Os 10 leprosos
A escritura nos revela que o leproso que voltou para trás era samaritano, levando a crer que os outros nove eram judeus, ou pelo menos que existiam judeus entre os mesmos. Isso é confirmado pelo fato de todos serem conhecedores da lei de Moisés, que exigia a apresentação ao sacerdote após uma doença de pele para se verificar a suposta cura. Os dez leprosos pedem para serem curados e recebem então instruções para se apresentarem aos sacerdotes. Todos obedecem, pois a Lei dada a Israel determinava que apenas os sacerdotes tinham autoridade para declarar um leproso curado de sua lepra e apto para voltar ao convívio social. Se ler o capítulo 14 de Levítico verá que a Lei exigia do leproso curado um complexo cerimonial.
 
A cura
No caminho os dez leprosos são curados, porém apenas um percebe que aquele que o curou é maior que os sacerdotes e toda a lei cerimonial religiosa do judaísmo. Ele não chega a ir até lá, mas:
quando viu que estava curado, voltou, louvando a Deus em alta voz. Prostrou-se aos pés de Jesus e lhe agradeceu. Este era samaritano.”
Lucas 17:14-16
Ou seja, enquanto nove estão ocupados com o cerimonial religioso ignorando quem os curou, um está ocupado com Jesus, a verdadeira fonte da bênção. Assim o samaritano ouve algo que os outros não puderam ouvir por estarem presos à religião:
"Levante-se e vá; a sua fé o salvou!".
 
Jesus vs religião
Acima de tudo o que esta passagem quer mostrar é que Jesus é maior que a religião. É certo que os nove leprosos que se dirigiram ao sacerdote estavam a cumprir a lei religiosa e cerimonial, mas como se vê, Jesus valorizou mais o que voltou até ele, pois na verdade este foi o que efetivamente percebeu quem o curou e salvou, mostrou gratidão e entendeu o que Jesus representava. O samaritano (considerado pagão para os judeus) foi o único a perceber que Jesus era maior que a religião!
Eu creio que o samaritano voltou correndo para Jesus porque não estava preso a formalismos e rituais. Ele não teve de “desaprender” nada. Veja, os outro nove haviam sido criados ortodoxos, suas mentes ensinadas desde a infância no ritual, nas regras e cerimónias. Ainda estavam presos às suas tradições. Mas uma vez tendo visto o corrupto e hipócrita sistema religioso, a falsidade dos líderes religiosos e de tantos frequentadores de igreja, o samaritano gritou: “De jeito nenhum!”
A religião cega (baseada em ritualismos e interpretações humanas das escrituras) pode ser um entrave ao verdadeiro conhecimento de Jesus, que se apresenta de forma simples na Bíblia. O frequentar a igreja e seguir a religião tem os seus pontos positivos e pode até ajudar a dominar o vício e o pecado, mas isso não é suficiente, Jesus espera mais do crente que foi limpo. Primeiro Jesus, e só depois a religião!
 
Onde estão os 9?
E esta é a questão que Jesus ainda está perguntando hoje!
Das tantas multidões que tornou limpas e preenchidas, só um remanescente é realmente atraído a Ele. Então, onde estão os outros? Eu lhe digo - eles estão no mesmo lugar onde foram acabar os nove leprosos curados: perdidos na igreja - engolidos pela religião!
Eu creio nas estatísticas da Bíblia. E se a estatística dessa história no evangelho de Lucas está certa, então 90 por cento daqueles que são tocados por Jesus acabam voltando a uma igreja morta, árida. Nunca chegam a Jesus - porque ficam perdidos na religião!
 
Jesus maior que religião
Esta é uma lição importante a dar a todos os religiosos que cumprem com tudo que a sua igreja manda fazer, mas na verdade ainda não conhecem realmente Jesus.
A igreja atual está assente em opiniões de pastores e pregadores que “vendem” os dogmas e ideias fixas das suas congregações e infelizmente as pessoas raramente as confrontam com o que realmente está escrito na Bíblia, sendo dessa forma facilmente enganados por um “cristianismo viciado” que promove e consiste numa autêntica idolatria. Em toda a minha experiência como evangelista devo dizer que muitas vezes é mais fácil falar de Jesus, do tempo que vivemos e da materialidade da guerra espiritual a gente que não acredita em nada (representação do samaritano) que a gente dita cristã religiosa. Estes devido à sua igreja nada falar sobre estes assuntos faz com que eles também nem queiram ouvir. Ou seja, vivem cegos, envolvidos por uma doutrina dogmática religiosa que os impede de ver claramente o que interessa a Jesus.
Jesus não quer saber que se cumpram escrupulosamente cerimoniais religiosos ou ordenanças impostas, ele está mais interessado no nosso comportamento fora da igreja, na vida real e também no nosso testemunho e pregação do evangelho para atingir mais almas. É triste ver como nove dentre dez cristãos hoje estão mais ocupados com uma rotina religiosa do que com a Pessoa de Cristo.
 
Conclusão
Na minha vida de evangelista vejo inúmeros ditos cristãos “religiosos” que acham que a sua igreja é a única e verdadeira igreja de Cristo e tudo que se lhe opõe é errado. Seguem rituais, cerimónias, dogmas, dízimos, pastores, profetas, promessas ou ordenanças que cumprem religiosamente, mas o mais importante deixam de fazer.
Só esta postura sectária já é criticável, mas pior ainda é ver que fora da igreja e da ritualística professam um cristianismo vazio, sem fé e sem realmente reconhecerem a Jesus e ao que está em causa nesta guerra contra as trevas pela salvação de almas. E isto aplica-se a toda e qualquer pessoa que valorize mais a religião que a Cristo.

Não estamos com isto a criticar o frequentar a igreja, pois isso tem inúmeras vantagens, mas sim a criticar valorizar mais a igreja e seus dogmas que a Jesus, Ele sim deve ser o centro de nossa vida.

 
Jesus é liberdade não é dogma e imposição religiosa!
O verdadeiro cristão tudo pode, mas escolhe fazer o melhor, ele não é obrigado a nada! Reconhecer a Jesus, ter uma vida digna e de acordo com os seus mandamentos, transmitindo esse testemunho ao nosso próximo é uma escolha e o que realmente interessa e agrada a Deus, o ser “religioso” não chega, e é até muitas vezes uma armadilha para as nossas almas.
Portanto se você pertence a alguma igreja ou denominação religiosa medite bem sobre esta passagem pois ela mostra bem o que Senhor realmente espera de você e o que deve fazer para verdadeiramente agradá-lo.
 

Fontes:

Onde Estão os Nove?
http://www.tscpulpitseries.org/portuguese/ts930308.htm
Nove dentre dez leprosos
http://www.3minutos.net/2014/08/561-nove-dentre-dez-leprosos.html