O Sal da terra, A Luz do Mundo

26/03/2014 19:06
                     
Continuando o nosso estudo sobre “O Sermão da Montanha” avançamos hoje para a análise das seguintes citações de Jesus:
 

Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar?Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens.”

Mateus 5:13
 
"Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte;
Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa.Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus."

Mateus 5:14-16
 
Estas expressões ocorrem logo a seguir às bem-aventuranças que já analisamos no último artigo (1) logo deve ser encarada no contexto de um cristão que já interiorizou os primeiros passos da sua caminhada cristã, este já se pode chamar; Um discípulo de Jesus.
E se já é um discípulo já sabe qual deve ser o caráter do cristão, então agora seu mestre lhe dará algumas instruções de como deve levar a cabo a sua missão. Vejamos então o que significam estas instruções que têm a ver com a influência do discípulo no mundo que o rodeia.
 
1-O SAL DA TERRA
Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar?
Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens.”
Mateus 5:13
 
Em primeiro lugar veremos o que é o sal e sua relação com o discipulado:
 
O Sal - A ideia básica na comparação dos cidadãos do reino com o sal é que ela serve para preservar. Antes que existisse refrigeração ou outros métodos modernos para conservar os alimentos, para esse fim se empregava muito o sal e as especiarias. Na antiga Palestina se usava sal quase exclusivamente para esse propósito e para sazonar a comida. Do mesmo modo, o cristão, ao converter-se em instrumento para a salvação de outros por meio da difusão do Evangelho, exerce uma influência preservadora e purificadora no mundo. Os discípulos tinham de reconhecer que a salvação de seus próximos era sua primeira responsabilidade. Não deviam retirar-se da sociedade por causa de uma perseguição, nem por outras razões, tinham de permanecer em estreita relação com seus próximos.
 
O Sal insípido - A maior qualidade do sal é que dá sabor aos alimentos. Os alimentos sem sal são tristemente insípidos e desagradáveis. O cristianismo é para a vida o que o sal é para comida. O cristianismo dá sabor à vida. Ora então o cristão que deixa de exercer esta missão purificadora e vivificante entre os outros, na verdade é como o sal que se torna insípido ou seja, na verdade não serve para nada! Seria tão ilógico que o cristão que perdesse suas características essenciais, ainda fosse considerado cristão, assim como o sal que perdesse o seu sabor, fosse ainda considerado sal e utilizado como tal. Se os cristãos o são só de nome, sua cidadania nominal no reino dos céus se converte numa farsa.
 
Para nada mais serve - Um cristão cuja vida perdeu a graça e o poder de Cristo, como cristão não serve mais para nada. Ainda mais, converte-se num verdadeiro prejuízo para a causa do reino porque vive uma vida que não está de acordo com os princípios do reino, dá um mau exemplo aos outros.
 
Pisado pelos homens – Esta é a triste realidade, um cristão que perde esta caraterística de purificação e de anti-corrupção no mundo é alguém que não anda no mundo a fazer nada, só servirá de escárnio e troça de todos os outros, será completamente espezinhado pelo mundo que dele só terá desprezo, recebendo o rótulo de hipócrita.
 
2-A LUZ DO MUNDO
"Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte;
Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa.
Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus."

Mateus 5:14-16
 
A Luz – Sem luz não existe vida, ela é fundamental. Espiritualmente também falamos em luz e trevas quando descrevemos boas ou más ações. Então espiritualmente falando, neste mundo de trevas, mentiras e morte espiritual, a sua única luz é uma prática de correção e anti-corrupção em prol da verdade.
Essa luz é a prática dos mandamentos de Jesus, se um cristão é fiel à sua missão, uma vez que aceitou a Jesus como luz do mundo, converte-se em refletor dessa luz.
 
Não se deve esconder a luz - A Bíblia ensina que Jesus Cristo é a verdadeira luz e que nele não há trevas nenhumas. Assim sendo os discípulos são convocados para que sejam aqui na terra o reflexo da luz verdadeira que é Cristo. Todo cristão foi chamado para brilhar e iluminar espiritualmente os outros.
Jesus afirmou que o cristão é a luz do mundo e esta luz deve ser vista. Isso significa que o crente precisa viver a vida cristã de forma clara, não se deve esconder. Não pode se tornar um agente secreto do reino de Deus, visto que um verdadeiro discípulo de Cristo jamais pode se esconder da sua responsabilidade de brilhar para os outros.
A luz serve de guia para as pessoas, sendo assim o verdadeiro cristão deve ser como um luzeiro nas trevas, a iluminar o caminho que deve ser seguido.
Jesus esperava que seus discípulos tivessem uma vida de testemunho autêntico e não apenas de declarações acertadas.
 
As boas obras e a glória a Deus - O cristão deve ter orgulho em sua fé e em seu mestre, deve professar essa fé tanto na divulgação da palavra para todos, como por suas boas obras, a sua conduta deve ser o melhor possível e os méritos devem ser sempre dados a Jesus pois foi graças a Ele que o cristão se tornou uma nova criatura, uma criatura que servirá de exemplo a todos os outros e que os encaminhe para a salvação.
 
Conclusão:
Desta forma entendemos que o cristão tem responsabilidades das quais não deve fugir, ele deve se envolver nas atividades da humanidade com a melhor conduta possível, para que possa exercer uma influência positiva e de preservação da mesma (sal), e ao mesmo tempo deve fazer questão que todos o saibam (luz) para que estes sejam influenciados a fazer o mesmo.
A divulgação da verdade e as boas obras são o seu cartão de visita, Jesus é o seu Mestre e deve ter orgulho nisso, demonstrando-o de todas as maneiras possíveis aos outros, de forma a que este mundo se torne um mundo melhor!
 
Abraço
 
Fontes e Referências: 
 
(1) A iniciação cristã - O Sermão da Montanha (As bem-aventuranças)

www.nunes3373eb.com/news/a-inicia%C3%A7%C3%A3o-crist%C3%A3-o-serm%C3%A3o-da-montanha/
 

Texto; Cristãos: Sal da Terra 

Autor: Pastor Itamar de Paula Marques 

A Luz do mundo
http://www.iasdemfoco.net/monte/html/0012S.htm
"Vós sois a luz do mundo"
http://www.mackenzie.br/luzdomundo.html