O Reino Milenar de Jesus na terra (Parte 1) – O Arrebatamento, antes ou depois da tribulação? (act.)

24/11/2014 15:55

                                   

 

Iniciamos hoje mais uma série de artigos que pretende de forma simplificada explicar o que sucederá nos últimos dias desta era e principalmente sobre o que a Bíblia nos diz sobre o futuro reinado de Jesus após o seu retorno a este planeta.

Como é óbvio este artigo é inteiramente dedicado a cristãos e para quem não o é, antes de o ler recomendo a leitura da seguinte série de artigos das referências (1).

Para quem lê o livro do Apocalipse é revelado que uma grande tribulação subrevirá à terra antes do retorno de Jesus cristo, após esse retorno pela leitura de Apocalipse 20:1-7 somos levados a pensar que antes da chamada eternidade teremos um governo provisório de Jesus nesta terra que durará 1000 anos. Esta época é vulgarmente conhecida no meio cristão pelo; MILÉNIO!
Mas antes de abordarmos esta época, nesta primeira parte veremos o que segundo o meu estudo das sagradas escrituras bíblicas eu penso sobre a grande tribulação e o arrebatamento que antecede esse Reino Milenar.
 
Quem segue o meu trabalho sabe que eu penso que existirá uma grande tribulação sobre a terra muito brevemente (se é que já não está presente) e que servirá para separar o trigo do joio no que concerne à humanidade.
Tudo consistirá numa prova infalível idealizada pelo Criador que servirá para separar os justos, dos injustos e hipócritas e sobre mais pormenores recomendo ver as referências (2).
Mas o que nos importa neste artigo é saber se a existir um arrebatamento, ele existirá antes ou depois da tribulação descrita no livro do apocalipse.

O ARREBATAMENTO

As diversas visões cristãs

 
Na interpretação das profecias Bíblicas existem várias visões sobre o assunto:
Eu penso que o 3-Pós milenismo e o 4-Amilenismo estão completamente fora de hipótese à luz dos evangelhos e nem sequer merecem mais comentários, sendo assim avaliaremos apenas as duas primeiras hipóteses pois são as únicas que poderão levantar dúvidas aos crentes.
 

O Arrebatamento será Pré ou Pós Tribulação?

 
1 – Arrebatamento pré-tribulação (dispensional - hipótese 2 - gráfico acima)
 
Segundo muitos cristãos (maioriatariamente no meio evangélico) existirá um arrebatamento da igreja, isto é, uma remoção da terra de todos os crentes em Jesus antes que sobrevenha ao mundo o período da grande tribulação exposto em Apocalipse.
Essa é uma doutrina muito conhecida no meio evangélico que afirma que o retorno de Jesus Cristo será dividido em duas fases;
Uma para arrebatar os crentes antes da manifestação do Anticristo e outra para derrotar o Anticristo, vindo depois o milénio.

Origem do Pré-Tribulacionismo

"A crença de que a Igreja será arrebatada súbita e secretamente antes da grande e final tribulação é conhecida como pré-tribulacionismo. Sua origem é em geral identificada por volta dos anos da década iniciada em 1830. John N. Darby, pregador anglicano que se tornou fundador dos Irmãos de Plymouth, é considerado o expositor e promotor mais influente do arrebatamento pré-tribulacionista. Por suas seis visitas à América e extensa campanha de literatura do pré-tribulacionismo dos Irmãos de Plymouth, as idéias pré-tribulacionistas espalharam-se rapidamente.
O período de expansão máxima e predomínio do pré-tribulacionismo foi a primeira metade do século vinte. Homens como Arno C. Gaebelein, C. I. Scofield, James M. Gray do Instituto Bíblico Moody, Reuben A. Torrey, do Instituto Bíblico de Los Angeles, Harry A. Ironside, da Igreja Memorial Moody, e Lewis Sperry Chafer da Faculdade Teológica Evangélica (atual Seminário Teológico de Dallas) desempenharam um importante papel na popularização do arrebatamento pré-tribulacionista. O fator único mais importante foi a ampla circulação da Bíblia de Scofield, editada em 1909 e revisada em 1917, que inculcava tal ensino entre as massas como o único ponto de vista bíblico correto."
Fonte: www.monergismo.com/textos/escatologia_reformada/arrebatamentosecreto_samuel.htm
 
Este pensamento é então relativamente recente e somente começou a ser ensinado e crido há poucos anos atrás, a publicação do livro “A Agonia do Planeta Terra”, baseado nessas teorias do século XIX, copiadas de um autor jesuíta, que defendia e ensinava o arrebatamento secreto da igreja, deu recentemente um novo impulso a essa teoria.
Segundo este pensamento, a volta de Jesus se dará em duas etapas: a primeira será secreta e arrebatará a igreja e todos os que se mantiverem fiéis e obedientes ao Evangelho, a segunda vinda será a revelação, quando Jesus viria com todos os salvos, após a festa das bodas do Cordeiro, no Céu.
São algumas as passagens utilizadas para justificar esta crença, mas quanto a mim elas estão todas descontextualizadas e não têm o mínimo respaldo Bíblico, saiba mais (3).
Mas a mais famosa das passagens é a seguinte:
"Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor."
1 Tessalonicenses 4:17
Mas se estivermos atentos às escrituras, um pouco mais à frente também lemos:
“Ora, irmãos, rogamos-vos, pela vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, e pela nossa reunião com ele,
Que não vos movais facilmente do vosso entendimento, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola, como de nós, como se o dia de Cristo estivesse já perto.
Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição,
O qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus.”
2 Tessalonicenses 2:1-4
 
Como vemos quando especificamente falando da volta de Jesus, Paulo (o escritor destas epístolas) refere claramente que;

1-O Senhor não voltará sem que antes venha a apostasia (afastamento total da fé cristã) e;

2- Se manifeste o Anticristo em Jerusalém (Templo de Deus).

Logo só pela análise a esta passagem vemos que esta recente (mas popular) doutrina de arrebatamento pré-tribulação não é sustentável à luz das próprias escrituras, pelo que fico espantado em como tantos cristãos foram iludidos com esta recente doutrina, que até ao século XIX ninguém se lembrou sequer de propôr devido à falta de suporte e consistência bíblica.
 

Ser levado ou deixado?

Uma outra passagem usada de forma errada é a que Jesus falando sobre o fim dos tempos afirma que um será deixado e outro levado [Mateus 24: 37-42] [Lucas 17: 34-37]
Os crentes no arrebatamento pré-tribulação acreditam que o ser levado, é o mesmo de ser arrebatado, mas se analisarmos corretamento contexto da passagem Jesus claramente nos diz que os dias que antecederão a sua segunda vinda serão como os dias de Noé: “E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem. Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, E não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos…”
Como viviam os homens nos dias de Noé?
Jesus aqui está a nos dizer que a humanidade daquele tempo vivia muito absorvida com as coisas mundanas da sua vida do dia a dia e não encontrava lugar para Deus nas suas vidas quando, na realidade, Ele deve ter a primazia em tudo. O que é que sucedeu a estas pessoas? Foram levadas pelas águas do dilúvio. Foram levadas para a morte. “Ser Levado” aqui é uma coisa má. Conduz à morte e não à vida. 
Claramente, “ser levado” neste exemplo que define o contexto da passagem não é uma coisa boa. “Ser levado” não é sinônimo de arrebatamento e salvação, mas sim de juízo e morte. Noé entrou na arca para “não ser levado” pelo dilúvio.
É neste contexto que Jesus nos diz nos vers. 40-41 que Então, estando dois no campo, será levado um, e deixado o outro; Estando duas moendo no moinho, será levada uma, e deixada outra.”.
 

2 – Arrebatamento Pós-Tribulação e Pré-Milénio (hip.1 - gráfico inicial)

 
Esta doutrina (não negando um arrebatamento nos ares pelos salvos conforme 1Ts 4:17) afirma que antes dos crentes serem arrebatados nas nuvens quando da volta de Jesus, todos os seres humanos (inclusive os cristãos) serão sujeitos à grande prova de Deus (tribulação-Marca da Besta) para definir quem é digno de ser salvo, mostrando a sua verdadeira fé no Senhor e nas Escrituras.

Ou seja, o arrebatamento dá-se apenas e só após a grande tribulação e em simultáneo com o retorno de Jesus!

Eu pessoalmente acredito nesta corrente de pensamento, ela faz muito mais sentido e não contraria nenhuma outra passagem das escrituras.
É que se existisse um arrebatamento anterior à tribulação toda a prova que será essa mesma tribulação ficaria totalmente viciada e sem sentido, as pessoas que ficassem na terra já estavam condenadas ou não demonstrariam fé nenhuma caso se arrependessem, pois já tinham visto os outros serem arrebatados, o seu arrependimento seria pura hipocrisia.
E mais, eu como cristão jamais quereria ser arrebatado enquanto existisse uma única alma que pudesse ser salva no mundo, eu nesse caso não quero essa segurança, pessoalmente é minha vontade pregar a palavra a meus irmãos ainda não crentes. E quanto a mim é assim que um cristão deve pensar.
 

Conclusão

Das duas opiniões que existem sobre o arrebatamento, eu pessoalmente acredito na Pós tribulatória e na verdade espero que seja assim.
Os que acreditam num arrebatamento pré-tribulatório devem apenas ter em conta que a passagem que define o arrebatamento apenas quer alertar os cristãos que caso não sejam arrebatados nos ares na chegada do Messias, não deverão crer que essa chegada é a do verdadeiro messias e sim uma farsa, e esse é o entendimento a dar à passagem da escritura acima mencionada 1 Ts 4:17.
Seja como for, e pelo lado da segurança, qualquer cristão deve estar preparado para a tribulação e deve alertar os outros para ela. Ficar confortavelmente à espera de ser removido do mundo sem nada fazer apenas se dizendo “crente” é dum profundo egoísmo para com os outros humanos que apesar de não serem cristãos ainda têm uma hipótese de salvação.
A nossa função como discípulos de Jesus é lutar até ao fim por todos os perdidos na mentira, esperando salvar alguns deles!
 
Na próxima parte veremos então o que as escrituras nos dizem sobre o futuro Reino de Jesus na terra com todos os remidos (Milénio), logo após o arrebatamento nos ares onde os nossos corpos serão transformados.
Aí encontraremos a certeza de um mundo melhor e totalmente justo para todos os que efectivamente o desejam.
Um abraço
Continua…
 
 

Referências:

 
(1) 21-12-2012 VS A Bíblia...e o fim dos tempos (Parte 7) - Conclusão
http://www.nunes3373.com/news/a21-12-2012-vs-a-biblia-e-o-fim-dos-tempos-%28parte-7%29-conclus%c3%a3o/
(2) Jesus, a sua volta e a realidade extraterrestre - PARTE 3 (A Era de Aquário)
http://www.nunes3373.com/news/jesus-a-sua-volta-e-a-realidade-extraterrestre-parte-3-a-era-de-aquario-/
(3) A falsa doutrina do Arrebatamento Pré-Tribulacionista
https://sadoutrina.wordpress.com/2011/03/18/a-falsa-doutrina-do-arrebatamento-pre-tribulacionista/

A IGREJA SOFRERÁ A GRANDE TRIBULAÇÃO?

geracaodafigueira.blogspot.pt/p/o-anticristo.html
O Arrebatamento Secreto não é uma Doutrina Bíblica
https://setimodia.wordpress.com/2012/02/19/o-arrebatamento-secreto-nao-e-uma-doutrina-biblica/
Ser levado ou deixado?