Não passará esta geração sem que todas estas coisas aconteçam (os erros do preterismo)

17/12/2019 15:36
                           
Porque, assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até ao ocidente, assim será também a vinda do Filho do homem.
E, logo depois da aflição daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas.
Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória.
E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus.
Aprendei, pois, esta parábola da figueira: Quando já os seus ramos se tornam tenros e brotam folhas, sabeis que está próximo o verão.
Igualmente, quando virdes todas estas coisas, sabei que ele está próximo, às portas.
Em verdade vos digo que não passará esta geração sem que todas estas coisas aconteçam.


Mateus 24:27-34
 
Esta sentença de Jesus inserida no contexto de Mateus 24 tem suscitado muitas dúvidas ao longo dos tempos, tantas que mesmo cristãos honestos e professos têm estado equivocados quanto a ela, não conseguindo discernir claramente o tempo que vivemos e a iminência do retorno de Nosso Senhor Jesus Cristo em toda a sua Glória para acabar definitivamente com o reino das trevas em que este mundo ainda jaz.
 
Alguns cristãos (preteristas) baseados nessa sentença pensam mesmo que as profecias do Livro de Apocalipse, Mateus capítulo 24, Lucas 21:5-36 e referências, já tiveram cumprimento em 70 d.C. quando os romanos atacaram e destruíram Jerusalém e Israel. Mas pensando assim entram em contradições insanáveis com todo o resto da escritura e só mesmo forçando a interpretação da escritura a níveis impossíveis, conseguem justificar essa crença. Mas iremos ao preterismo mais adiante, importa agora sim, explicar o que verdadeiramente Jesus quis dizer.
 

Que “geração” é essa?

Jesus disse: "Em verdade vos digo que não passará esta geração sem que todas essas coisas se cumpram." A chave para compreender o que Jesus quer dizer é, como sempre, o contexto, isto é, devemos entender os versículos antes e depois do versículo 34, mas especialmente os versículos anteriores que originam a sentença. Em Mateus 24:4-31, Jesus está falando de eventos futuros e isso fica claríssimo quando Jesus afirma em Mateus 24:27, que:
 
“...assim será também a vinda do Filho do homem.”
 
Sendo assim é por demais evidente, e sem margem para outra interpretação (pois ainda nada como tal ocorreu), que a geração de pessoas que viverão quando esses eventos ocorrerem é a geração que Jesus diz que "não passará" até que Ele retorne.
Jesus já havia dito aos que viviam durante o Seu ministério terreno que o reino havia sido tirado deles (Mateus 21:43) e nenhuma das coisas profetizadas dos versículos 27 ao 33 (entre outras, como as do livro de Apocalipse) aconteceram. Repare-se que Jesus afirma que:
"...não passará esta geração sem que todas estas coisas aconteçam."
 
Portanto, é imperativo que Mateus 24-25 seja visto como falando de um tempo futuro. A palavra "geração" refere-se, portanto às pessoas vivas no futuro, quando os eventos de Mateus 24-25 ocorrerem nomeadamente o seu retorno em Glória. Então essencialmente o que Jesus está dizendo é que, quando os eventos do fim dos tempos começarem, eles vão acontecer rapidamente, no prazo máximo de uma geração. Pode-se encontrar este conceito em muitas outras Escrituras (Mateus 24:22 e Marcos 13:20, Apocalipse 3:11; 22:7,12,20).
 

Dupla profecia?

Acreditamos também que Jesus estava dando uma profecia com um "cumprimento duplo". É verdade que parte do que ele estava prevendo ia ocorrer durante o tempo da geração a quem estava falando. Parte da profecia de Jesus foi realmente cumprida quando os romanos destruíram Jerusalém em 70 DC. No entanto, outros aspetos da profecia de Jesus não ocorreram no ano 70 DC, como Mateus 24:29-31, por exemplo. Existem na escritura vários exemplos de profecias de cumprimento duplo, como por exemplo a da vinda do profeta Elias:

 Para entender melhor as regras de profecia com dupla referência, você pode encontrar uma serie de exemplos de dupla profecia, alguns com lacuna temporal aqui: https://www.slideshare.net/JeanJorge4/2-princpio-do-fim-as-70-semanas-de-daniel-59462806

 

 
O problema com a visão preterista é que não se harmoniza com a afirmação de Jesus de que "todas estas coisas" se cumpram "nesta geração". Portanto, é imperativo ver "esta geração" como se referindo à geração com a qual os eventos do retorno de Jesus (parusia) ocorrerão.
Mas cremos que Jesus deixou a profecia dessa forma (dupla referência com lacuna temporal) exatamente para proteger os cristãos que estivessem em Jerusalém quando da invasão de Tito em 70d.C. É que com certeza nessa altura, esses cristãos, vendo parte da profecia se cumprir tomariam as devidas precauções fugindo da cidade antes que esta fosse sitiada. E isso não deve ser de espantar pois se mesmo hoje ainda existem cristãos que acreditam que a profecia já se cumpriu nesse tempo, o que dizer então dos cristãos dessa altura...Dessa forma então muitos judeus crentes em Jesus terão conseguido escapar da ira dos Romanos em 70 d.C.. 
A verdade e que muitos judeus por não entenderem estas regras de dupla referência e da lacuna temporal da profecia não receberam Jesus como o Messias e hoje muitos cristãos, cometendo o mesmo erro,  não entendem que a grande tribulação e a chegada de Jesus está para breve. O problema é que muitas vezes as pessoas gostam de reduzir a escritura e a profecia apenas a suas visões pessoais e não atingem até onde pode chegar a omnisciência divina em que de uma só profecia, Deus possa atingir vários objetivos e até gerações, até porque infelizmente os erros humanos se repetem de tempos a tempos.
 
 

Preterismo

Conforme já escrevemos a doutrina preterista declara que grande parte do Livro de Apocalipse, Mateus capítulo 24, Lucas 21:5-36 e referências, já se cumpriram. Alegam que as profecias citadas nestes contextos apontavam para conflitos da igreja primitiva, e que, portanto, já tiveram cumprimento em 70 d.C. quando os romanos atacaram e destruíram Jerusalém e Israel. Em níveis diferentes de interpretação, esta visão combina o simbolismo com alegoria ensinando que o vasto contexto profético de Apocalipse não lida com eventos futuros específicos.
Ora analisando o contexto geral da escritura e os sinais do tempo que vivemos onde se percebe que o mundo caminha para o abismo e uma Nova Ordem Mundial está a ser claramente AFIRMADA, programada e preparada por forças ocultas satânicas, é completamente redutor e até impossível achar que eventos como os descritos em Apocalipse já ocorreram.

 Eles até avisam, mas muitos insistem em não ver...

 
Acredito que o orgulho humano o cegue às evidências, mas um cristão que seja honesto e que não se queira enganar a si mesmo e pior ainda, aos outros, deverá, analisando todo o contexto da escritura, entender que nem forçando a barra da exegese a níveis inimagináveis pode defender cegamente a doutrina preterista.
Deixamos aqui uma série de artigos que justificam o porquê de tal:
  • CONTRADIÇÕES DO PRETERISMO I
            https://agrandecidade.com/contradicoes-do-preterismo/
 

Conclusão

É então evidente, e nem sequer passível de discussão pela simplicidade e clareza do texto, que Jesus se está referindo à geração que verá a sua volta em Glória e que tudo acontecerá (face a duração de uma única geração) de forma rápida.
A doutrina preterista amolece e favorece o relaxamento cristão face à guerra espiritual que acontece atualmente, e quem a defende é responsável por em tempo de guerra, esconder o seu talento na terra.
Só mesmo querendo ignorar como o mundo atual caminha para o abismo nao percebendo as evidências da chegada de uma Nova Ordem Mundial e forçando a interpretação da escritura a simbolismos descabidos se pode pensar que tudo profetizado por Jesus relativamente à sua volta já ocorreu.
Seja como for os preteristas não se poderão achar os donos da verdade dentro do cristianismo e como tal deverão aceitar as opiniões futuristas pelo que nunca poderão alegar no futuro perante o Criador que não foram avisados a se prevenirem e a prevenirem os outros, pois sinais e alertas não faltaram...


Fontes:

O que Jesus quis dizer com ‘esta geração não passará?
https://www.gotquestions.org/Portugues/nao-passara-esta-geracao.html