A mulher samaritana e a verdadeira religião (Parte 1) – Apoio ao estudo do texto

27/11/2015 11:06
                                   
Este é um artigo um pouco complexo mas que ajudará o estudante de nível intermédio da Bíblia a entrar num novo campo de estudo: a mensagem mais profunda por trás da que se apresenta como óbvia. Para isso daremos uma pequena introdução de forma ao leitor iniciado neste campo entender alguns conceitos básicos.
 

A mensagem escondida

A Bíblia é mais do que aparenta, é um livro sobrenatural e por trás de suas histórias e relatos estão escondidas mensagens bem mais profundas que se revelam unicamente ao estudante sério das escrituras. Existem alguns sinais na leitura dos textos que nos revelam que o relato óbvio do exposto pode ter um significado mais profundo e convidar o leitor a ir mais a fundo na sua interpretação do texto, um deles é o uso de números e seus significados (1), veja uma tabela com os mais significativos:
 
Outro é o uso de simbologia (2) e tipologia (3), para este artigo debruçar-nos-emos apenas na simbologia:
 

Simbologia Bíblica                              

A simbologia bíblica utiliza o próprio texto da Bíblia para compreender os símbolos utilizados nas profecias ou em diferentes textos e consequentemente interpretá-los em sua plenitude. Ou seja, verificando sinónimos simbólicos em algumas passagens podemos entender os significados mais profundos de outras, nas referências deixamos links de apoio para que se possa entender melhor o exposto.
De forma simplificada vejamos uma tabela de símbolos bíblicos que o podem ajudar na análise aos textos:
A tabela acima irá ajudá-lo no estudo de diversos relatos bíblicos, esteja atento na leitura do texto e verifique se existem estes elementos para o entender com mais profundidade.
 

A Perícope

Agora que já sabemos como analisar a história por trás da história, vamos ler a passagem do encontro de Jesus com uma mulher samaritana. 
Refira-se que os samaritanos apesar de terem algumas ligações religiosas (aceitavam o pentateuco judaico) e até genéticas com os judeus, eram considerados pagãos por estes devido à forte influência de culturas estrangeiras em sua própria cultura e religião, você pode entender melhor a história que divide estes povos nas referências (4).
 
Vamos então à passagem:
Chegou, pois, a uma cidade de Samária, chamada Sicar, junto da herdade que Jacó dera a seu filho José;
achava-se ali o poço de Jacó. Jesus, pois, cansado da viagem, sentou-se assim junto do poço; era cerca da hora sexta.
Veio uma mulher de Samária tirar água. Disse-lhe Jesus: Dá-me de beber.
Pois seus discípulos tinham ido à cidade comprar comida.
Disse-lhe então a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, me pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana? {Porque os judeus não se comunicavam com os samaritanos.}
Respondeu-lhe Jesus: Se tivesses conhecido o dom de Deus e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe terias pedido e ele te haveria dado água viva.
Disse-lhe a mulher: Senhor, tu não tens com que tirá-la, e o poço é fundo; donde, pois, tens essa água viva?
És tu, porventura, maior do que o nosso pai Jacó, que nos deu o poço, do qual também ele mesmo bebeu, e os filhos, e o seu gado?.
Replicou-lhe Jesus: Todo o que beber desta água tornará a ter sede;
mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que jorre para a vida eterna.
Disse-lhe a mulher: Senhor, dá-me dessa água, para que não mais tenha sede, nem venha aqui tirá-la.
Disse-lhe Jesus: Vai, chama o teu marido e vem cá.
Respondeu a mulher: Não tenho marido. Disse-lhe Jesus: Disseste bem: Não tenho marido;
porque cinco maridos tiveste, e o que agora tens não é teu marido; isso disseste com verdade.
Disse-lhe a mulher: Senhor, vejo que és profeta.
Nossos pais adoraram neste monte, e vós dizeis que em Jerusalém é o lugar onde se deve adorar.
Disse-lhe Jesus: Mulher, crê-me, a hora vem, em que nem neste monte, nem em Jerusalém adorareis o Pai.
Vós adorais o que não conheceis; nós adoramos o que conhecemos; porque a salvação vem dos judeus.
Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.
Deus é Espírito, e é necessário que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.
Replicou-lhe a mulher: Eu sei que vem o Messias {que se chama o Cristo}; quando ele vier há de nos anunciar todas as coisas.
Disse-lhe Jesus: Eu o sou, eu que falo contigo.
E nisto vieram os seus discípulos, e se admiravam de que estivesse falando com uma mulher; todavia nenhum lhe perguntou: Que é que procuras? ou: Por que falas com ela?
Deixou, pois, a mulher o seu cântaro, foi à cidade e disse àqueles homens:
Vinde, vede um homem que me disse tudo quanto eu tenho feito; será este, porventura, o Cristo?
Saíram, pois, da cidade e vinham ter com ele.
Entrementes os seus discípulos lhe rogavam, dizendo: Rabi, come.
Ele, porém, respondeu: Uma comida tenho para comer que vós não conheceis.
Então os discípulos diziam uns aos outros: Acaso alguém lhe trouxe de comer?
Disse-lhes Jesus: A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou, e completar a sua obra.
Não dizeis vós: Ainda há quatro meses até que venha a ceifa? Ora, eu vos digo: levantai os vossos olhos, e vede os campos, que já estão brancos para a ceifa.
Quem ceifa já está recebendo recompensa e ajuntando fruto para a vida eterna; para que o que semeia e o que ceifa juntamente se regozijem.
Porque nisto é verdadeiro o ditado: Um é o que semeia, e outro o que ceifa.
Eu vos enviei a ceifar onde não trabalhaste; outros trabalharam, e vós entrastes no seu trabalho.
E muitos samaritanos daquela cidade creram nele, por causa da palavra da mulher, que testificava: Ele me disse tudo quanto tenho feito.
Indo, pois, ter com ele os samaritanos, rogaram-lhe que ficasse com eles; e ficou ali dois dias.
E muitos mais creram por causa da palavra dele;
e diziam à mulher: Já não é pela tua palavra que nós cremos; pois agora nós mesmos temos ouvido e sabemos que este é verdadeiramente o Salvador do mundo.
João 4:5-42
 
Assim, tendo percebido a introdução e apoio à leitura do texto, fazemos um convite ao leitor no estudo e meditação do texto na sua vertente mais profunda até que coloquemos a Parte 2, onde deixaremos as nossas conclusões e a revelação escondida por trás do relato que, como veremos, encerra uma maravilhosa profecia sobre a futura igreja cristã e ainda sobre o retorno de nosso Senhor Jesus Cristo.
Continua…
 

Referências:

 
(1) "Numerologia Bíblica"
http://wellingtonsilva201.blogspot.pt/2014/07/numerologia-biblica.html
(2) Simbologia bíblica
https://pt.wikipedia.org/wiki/Simbologia_b%C3%ADblica
(3) Tipologia Bíblica
http://www.chamada.com.br/mensagens/tipologia_biblica.html
(4) Samaritanos
https://pt.wikipedia.org/wiki/Samaritanos