A dracma perdida

09/12/2015 13:43
                       
Tenho notado em minha vida de evangelista que nem todos os cristãos têm o discernimento e a real noção do que mais importa a Deus relativamente à existência deste mundo.
Deus é nosso Pai, Ele sabe que o homem está prisioneiro neste mundo de sofrimento e morte devido a suas próprias escolhas, mas como Bom Pai que tudo faz por seus filhos, Ele não desiste de tentar nos libertar. A maior prova de Amor de Deus para com o homem foi enviar o seu filho unigênito a este mundo para que Ele (Jesus) carregasse sobre si todo o peso do nosso pecado para dar a vida a quem acreditar em sua palavra, só isso basta para percebermos o valor do resgate de uma única alma para Deus.
São várias as parábolas que nos mostram o valor do retorno a casa de um pecador arrependido, entre elas temos a do retorno do filho pródigo (1), a da ovelha perdida (Lucas 15:3-7) e ainda a que hoje abordaremos para dar um melhor entendimento da mesma ao leitor:
 

A Parábola da dracma perdida

 
Ou qual a mulher que, tendo dez dracmas, se perder uma dracma, não acende a candeia, e varre a casa, e busca com diligência até a achar?
E achando-a, convoca as amigas e vizinhas, dizendo: Alegrai-vos comigo, porque já achei a dracma perdida.
Assim vos digo que há alegria diante dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende.
Lucas 15:8-10
 
É no capítulo 15 do evangelho de Lucas que temos as 3 parábolas que tratam do assunto da salvação de um filho para Deus, uma das mais intrigantes é a da mulher que busca uma única dracma perdida com extrema diligência, até a achar.
 

Mas o que era e qual o significado da Dracma Perdida?

 Uma dracma grega

 
A dracma é uma moeda grega de prata que estava em uso no primeiro século d. C., por isso encontramos referências a ela nos evangelhos. Para tentar estabelecer um valor, poderíamos compará-la com o Denário, que era uma moeda romana (Marcos 14,5 diz que o perfume custava 300 denários; Marcos 6,3 e João 6,7, na multiplicação dos pães, diz que precisaria de 200 denários pra matar a fome do povo). Na parábola dos trabalhadores da vinha, Jesus diz que o patrão concordou com os operários a paga de um Denário por dia (veja Mateus 20). Na época um denário correspondia aproximadamente a uma dracma.

Mas o valor desta dracma é muito maior do que apenas ela pode comprar…

No período do ministério terrestre de Jesus, havia um costume entre os casais: O noivo presenteava sua noiva com um colar de 10 dracmas que ela deveria guardar com cuidado até o dia do casamento. O colar representava um tesouro, a importância do compromisso. Era o símbolo da aliança que os noivos usam hoje, a mulher que circulasse pelas ruas usando um colar deste tipo deveria ser respeitada porque tinha um compromisso com alguém.
Que diferença faria uma dracma perdida?
A mulher que perdesse uma dracma representava uma vergonha para o noivo, era vista como uma mulher relaxada e desinteressada, com poucas chances de ser uma boa esposa. Se não poderia cuidar de um colar como daria conta de uma casa? Perder uma dracma significava não dar importância ao compromisso, poderia ser interpretado como um "não amo você", ela corria o sério risco de perder o noivo; era uma ofensa tão grande que dava a ele o direito de desistir do casamento.
10 dracmas simbolizavam a importância do compromisso "para sempre" do casamento. Guardar com zelo e carinho era uma autêntica prova de amor. Uma noiva com nove dracmas não estaria pronta para casar-se. Imagine uma noiva suja e despenteada para sua cerimónia matrimonial, que noivo aceitaria? É mais ou menos isso.
Assim vemos qual o valor dessa dracma para essa mulher e o porquê dela não se ter poupado a esforços para a recuperar. Achando-a, o seu alivio e a sua alegria é tanta que até chamou as amigas para comemorar com ela.
Pois, de acordo com a parábola, também assim é para Deus e para os anjos quando uma alma humana se arrepende de seu pecado e aceita Jesus podendo, por sua própria escolha, regressar à luz onde foi originalmente criado.
 

Conclusão

Sendo assim, por um lado devemos estar jubilosos com a certeza que Deus ainda hoje trabalha diligentemente para salvar o pecador. Por outro, devemos como crentes ter a noção que jamais devemos relaxar na missão de ajudar nosso Pai celestial nessa tarefa.
Sabemos que é duro evangelizar neste mundo, somos muitas vezes insultados e perseguidos por pregar o evangelho, mas isso não deve ser motivo para desistirmos, antes pelo contrário!
A luta é dura, mas se queremos ajudar nosso Pai celestial e dessa forma recuperar a nossa honra, isso é o mínimo que por Ele podemos fazer, pois Ele não podia ter feito mais…
Da minha parte sempre sinto que posso fazer mais e isso sempre me ajuda a perseverar nesta árdua tarefa. Medite também você se está fazendo tudo, ou até pelo menos o mínimo do que pode fazer no que realmente mais importa a Deus. Ajude seu Pai nesta luta e com certeza Ele também o ajudará, pois para Ele UMA ALMA VALE MAIS QUE O MUNDO INTEIRO!
 
 

Fonte:

Qual o significado da Dracma Perdida? Que diferença faria uma dracma perdida?
plantadospelosenhor.blogspot.pt/2014/03/a-dracma-perdida.html
 

Referências:

(1) O regresso do filho pródigo
http://www.nunes3373eb.com/news/o-regresso-do-filho-prodigo/