A cura da sogra de Pedro

13/02/2018 18:43
                       
 
 
Ora, levantando-se Jesus da sinagoga, entrou em casa de Simão; e a sogra de Simão estava enferma com muita febre, e rogaram-lhe por ela.
E, inclinando-se para ela, repreendeu a febre, e esta a deixou. E ela, levantando-se logo, servia-os.

Lucas 4:38,39
 
A cura da sogra de Simão, mais tarde renomeado por Jesus de Pedro, é um dos relatos mais curtos dos milagres de Jesus, mas como veremos dos que mais nos podem importar. Esta cura é relatada em três dos evangelhos (Mateus, Marcos e Lucas) pelo que só por aí deve chamar a nossa maior atenção, e como veremos a sua relevância para a salvação dos que amamos é de fundamental importância.
 
 

Pedro era casado

 
E embora não seja o tema da matéria é importante referir que temos nesta passagem um importante dado: A confirmação de que o discípulo de Jesus, Pedro, ter sido efetivamente casado. Esse dado é importante pois Pedro é considerado pela igreja católica como o primeiro Papa, e se este era casado em nada faz sentido o dogma católico do celibato obrigatório aos seus sacerdotes, impedindo-os de casar, tendo aqui mais uma prova de uma regra católica absurda e até anti-bíblica.
Mas isto é apenas um pequeno aparte, vamos então diretamente para o que nos interessa:

 

 

A febre como sintoma

 
Uma das coisas que a Bíblia nos mostra é que muitas vezes os sintomas da doença estão relacionados com o pecado que lhes dá origem. Nesta passagem apenas nos é informado que a mulher está enferma, com muita febre.
Na Bíblia somos informados que a febre alta seria um dos sintomas daqueles judeus que deliberadamente se rebelam contra a Lei de Deus e logo à sua aliança:
 
E se rejeitardes os meus estatutos, e a vossa alma se enfadar dos meus juízos, não cumprindo todos os meus mandamentos, para invalidar a minha aliança,
Então eu também vos farei isto: porei sobre vós terror, a tísica e a febre ardente, que consumam os olhos e atormentem a alma

Levítico 26:15,16
 
Voltaremos a este ponto no final, mas por enquanto também podemos referir que atualmente também vemos muitos que deliberadamente se rebelam contra a Deus devido às “febres” do mundo.
 
 

As febres do mundo

Todo o homem sofre neste mundo de algum tipo de febre. Em tempos passados ficou famosa a dita "febre do ouro", mas hoje também vemos em muitos a febre por dinheiro, febre por sexo, febre por fama, febre por poder, febre por drogas, febre por trabalho, ou seja lá que “febre” for. A verdade é que devido a elas muitos estão afastados de Deus e se perdem devido a isso. E com certeza todos nós temos familiares ou amigos que sofrem de alguma destas febres.

 

 

A interseção pelos outros

 
Já no passado analisamos como Jesus está recetivo à nossa interseção pelos outros (1). Neste caso específico temos o caso de interseção de alguém próximo (familiar) que se encontra doente e impossibilitado de por ele mesmo chegar a Jesus. Na passagem lemos:
 
...e rogaram-lhe por ela.”
Lucas 4:38
 
Há uma necessidade intrínseca de intercedermos uns pelos outros, levarmos as cargas uns dos outros (Gal 6.2). Precisamos que Deus levante intercessores que tenham a responsabilidade de interceder junto a Jesus a respeito de tantas pessoas que necessitam de ajuda. Quantos e quantos que não estão prostrados precisando que alguém se ajoelhe diante de Cristo para que se possam levantar novamente.
 
Vamos ver, harmonizando os três relatos, qual o procedimento de Jesus nestes casos:
 
A primeira coisa que Jesus faz é "ver" a mulher (Mt 8.14).
Jesus estava ali como um médico atencioso que observa seu paciente antes de medicá-lo. 
Jesus vê! Nada escapa de seus olhos.
 
A segunda coisa que Jesus faz é aproximar-se dela (Mc 1.31).
Ele poderia simplesmente ter dado uma palavra de onde estava e aquela mulher seria curada, porém preferiu chegar-se a ela. Muitas vezes não entendemos o trabalhar de Deus porque acreditamos que Ele age apenas de uma maneira. Porém, devemos entender que Jesus têm suas estratégias e sabe como usá-las sabiamente em cada ocasião. Assim como nessa passagem, Jesus tem um propósito em se aproximar daqueles que estão impossibilitados de irem até ele.
 
Jesus inclinou-se para ela, a tomou pela mão e repreendeu a febre (Mt 8.15; Mc 1.31; Lc 4.39).
Há algo curioso nessa passagem. Lucas como médico e detalhista, foi o único que descreveu a repreensão da febre. Jesus vai atuar diretamente sobre a "febre" e esta, a bem ou a mal, a curto ou a médio prazo, irá ser resolvida na vida dos que amamos.
 
 

O serviço como gratidão

 
Agora curada, aquela mulher estava habilitada para se levantar daquela cama. Primeiro porque o problema já a havia deixado e segundo porque Jesus estava tomando-a pela mão. Foi exatamente o que ela fez. Ela passa a servir a mesa para Jesus e seus discípulos. A gratidão pela cura gerou nela um sentimento de retribuição, ela decidiu servir para retribuir.
 
Repare-se então nesta curta passagem como vemos o procedimento que Deus terá com aqueles por quem intercedemos e que sofrem das “febres” do mundo.
 
Deus vai analisar o caso da pessoa, a seguir vai aproximar-se dela e aqui com certeza vai agir na vida dela para que tenha o apoio divino em sua cura. E depois vai agir de forma a que a febre seja curada. Como o fará depende do caso, mas não há casos impossíveis para Deus, seja de que forma for, Deus vai tirar a “febre” da pessoa.
E finalmente veremos a pessoa curada e até servindo a Deus pois por ela mesmo ela terá essa necessidade! Eu próprio já vi isto acontecer na vida de familiares e amigos, pelo que sei da verdade destas palavras.
 

 

Uma cura ao sábado

 
Uma das coisas que notamos nesta cura é que ela foi feita num sábado e como vimos acima segundo a Torá (Lei de Deus) quem desobedecesse à lei do sábado poderia ser punido com esta febre ardente.
Antes da vinda de Jesus os judeus se regiam pela Torá e aqueles que não honrassem os seus mandamentos seriam castigados. Pois bem, é então implícito que muito provavelmente a sogra de Pedro não guardava o Sábado, trabalhando nesse dia, e isso era a causa de sua febre. Mas quando ela foi curada por Jesus com certeza ela iria voltar a fazer aquilo que ela já estava realizando: servindo, a diferença é que antes servia a si mesmo e logo ao mundo e agora servia ao próprio Deus!
Também aqui vemos como Jesus é a libertação do legalismo, libertando o homem que o serve para um grau de total autonomia em sua vida. Pois é certo que todo aquele que serve a Jesus é livre da maldição que o incumprimento da Lei traz.
 
 

Conclusão

Assim vemos como numa curta passagem como esta, as lições são muitas, sendo que a mais importante a ser retida é que por nossa intercessão em oração podemos libertar muitos dos nossos irmãos que se encontram presos pelas “febres” do mundo.
Não fiquemos então tristes e resignados ao ver os nossos amados irmãos espiritualmente doentes e atingidos pelas febres do mundo, para Deus não há impossíveis e Ele pode resolver todo e qualquer caso, mesmo aqueles que nos possam parecer inalcançáveis.
Aprendemos ainda que com Jesus o servo do pecado se torna livre e depois serve por sua livre vontade e gratidão aquele que o libertou.
Glória a Jesus!
 
 
"E Jesus, tendo ouvido isto, disse-lhes: Os sãos não necessitam de médico, mas, sim, os que estão doentes; eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores ao arrependimento."
Marcos 2:17
 
 

Referências:

 
(1) A cura do cego de Betsaida
www.nunes3373eb.com/news/a-cura-do-cego-de-betsaida-como-ajudar-os-que-pensamos-estar-perdidos/

 

Fontes:

 
A cura da sogra de Pedro - Parte 3
https://prezequielbarbosa.blogspot.com.br/2012/04/cura-da-sogra-de-pedro-parte-3.html
Lucas capítulo 4 ... A cura da sogra de Pedro e Muitas outras curas
http://caminhandocomjesusmateus28.blogspot.com.br/2013/01/lucas-capitulo-4-cura-da-sogra-de-pedro.html
A cura da sogra de Pedro
http://esquinapentecostal.blogspot.com.br/2017/01/a-cura-da-sogra-de-pedro.html